Ashtanga Vinyasa Yoga

É um método dinâmico, composto por posturas tradicionais do hatha yoga, organizado em seqüência fixa que deve ser repetida pelo praticante. A medida em que evolui em uma posturas, novas são adicionadas.

Este tipo de prática é conhecida como vinyasa que consiste na combinação entre a respiração e o movimento dos asanas (vinyasa). É considerada uma prática fluida uma vez que a respiração é o aspecto mais importante desse método. Ao conectar ásana a asana, as séries do Asthanga vão se criando e essas seqüências unem flexibilidade, força, firmeza e relaxamento.

O sistema do ashtanga é composto por seis séries (conjuntos de ásanas):

Primeira série. Yoga Chikitsa. Tem por objetivo desintoxicar e alinha o corpo.
Segunda série (Intermediária). Nadi Shodhana. Esta sequência purifica o sistema nervoso.
Terceira, Quarta, Quinta e Sexta (Avançada A, B,C e D). Sthira Bhaga. As séries seguintes integram força com o refinamento e a sutileza na prática.

MÉTODO TRISTHANA

É a junção dos três pontos de atenção ou ação da prática, quais sejam: postura, respiração e olhar fixo.

  • Asanas (posturas) – posturas fixas e confortáveis. Purificam, alongam e fortalecem o corpo
  • Respiração – o tipo de respiração é o ujjayi pranayama (respiração vitoriosa). Esse tipo de respiração é característico pelo um forte som que é devido a contração sutil da glote quando o ar passa pela garganta. Essa contração cria o som e, consequentemente, amplia a movimentação do diafragma.  Alem disso, aquece o ar que entra pelas narinas, gerando um aquecimento do corpo, suor intenso e, consequentemente, uma desintoxicação das articulações, músculos e, por conseguinte, de todo o corpo.
  • Dristhi – Direcionamento do olhar. A cada postura o olhar é direcionado para um ponto determinado. São nove dristhis: nariz, entre as sobrancelhas, umbigo, polegar, mãos, pés, para cima, lado direito e lado esquerdo.

BANDHAS

Bandha é definido como trava. São contrações em determinadas regiões do corpo, que funcionam para ativar e direcionar a energia no corpo e também para potencializar as práticas do Pranayama.

São acionados três bandhas nessa prática : mula bandha (rava da raiz), uddyana bandha (voar para o auto) e jalandhara bandha. Os dois primeiros são utilizados durante toda a prática, o último em algumas posturas.

Advertisement
%d bloggers like this: